Ibama produz Nota Técnica com orientações sobre licenças para exportação de produtos madeireiros

Conteúdos Exclusivos

Notícias

Ibama produz Nota Técnica com orientações sobre licenças para exportação de produtos madeireiros

Nota Técnica divulgada pelo Ibama nesta quinta-feira (09/04) oferece orientações sobre autorizações e licenças indispensáveis para exportação de produtos e subprodutos madeireiros. O texto também aborda rotinas relacionadas ao Documento de Origem Florestal de Exportação (DOF Exportação) e sua integração ao Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor).

DOF Exportação, ou documento estadual similar, é a licença prevista no art. 37 da Lei 12.651/12 para desembaraço aduaneiro de produtos e subprodutos madeireiros de espécies florestais nativas. Em três casos específicos a legislação estabelece exigências adicionais: espécies listadas na Convenção sobre Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites) demandam emissão de Licença Cites; produtos e subprodutos de espécies inclusas em listas oficiais de espécies ameaçadas de extinção e/ou enquadrados no art. 5˚ da Instrução Normativa (IN) Ibama 15/2011 necessitam de Autorização de Exportação emitida pelo Ibama.

Nota Técnica apresenta em detalhes as etapas a serem cumpridas para o pleno atendimento das exigências legais relacionadas à cadeia produtiva de produtos e subprodutos florestais, desde a origem até a comercialização e exportação.

A primeira etapa compreende os procedimentos para cadastramento de imóveis rurais, empreendedores e responsáveis técnicos nos sistemas de controle e gestão cadastral: Cadastro Técnico Federal (CTF), Ato Declaratório Ambiental (ADAWeb) e Cadastro Ambiental Rural (CAR).

A fase seguinte, realizada pelo Sinaflor, compreende a delimitação e homologação da área a ser explorada no imóvel rural (empreendimento); apresentação, análise e licenciamento dos projetos de exploração; e a autorização da declaração de corte.

A etapa de desdobro abrange todas as transações relacionadas a armazenamento, transporte, transformação e destinação final em território nacional, registradas no Módulo de Utilização de Recursos Florestais do DOF.

O comércio exterior, realizado por meio do módulo DOF Exportação, compreende todo o deslocamento entre o pátio de origem da carga e o terminal alfandegado; o armazenamento e transporte realizado no terminal alfandegado; o despacho aduaneiro e a internacionalização da carga com posterior declaração de exportação.

A legislação referente à proteção, acesso e uso sustentável dos recursos naturais no país, associada às plataformas informatizadas de controle, permitiu ao Ibama se tornar referência internacional em transparência e monitoramento da cadeia produtiva da madeira.

Os sistemas de controle dos produtos florestais seguem em evolução com o desenvolvimento pelo Ibama da Plataforma de Autorização Única do Brasil (PAU-Brasil), financiada com recursos do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos do Ministério da Justiça. Esta solução permitirá que toda atividade de comércio exterior de produtos e subprodutos da biodiversidade brasileira seja submetida a análise e gerenciamento de riscos antes da emissão de licença, integrada ao Portal Único de Comércio Exterior (Siscomex).

A fim de sanar dúvidas procedimentais e uniformizar entendimentos sobre exportação de produtos e subprodutos de espécies madeireiras nativas, o Ibama encaminhou a Nota Técnica n˚ 4/2020/DBFLO a todas as superintendências do Ibama nos estados, à Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), à 4ª Câmara do Ministério Público Federal (MPF), à Polícia Federal (PF), à Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao Ministério das Relações Exteriores, à Embaixada dos Estados Unidos, à Confederação Nacional da Indústria (CNI), à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e ao Fórum Nacional das Atividades de Base Florestal.

Mais informações:

• Nota Técnica n˚ 4/2020/DBFLO

notícia foi publicada em 09/04/2020 na página do Ibama.

COMEXDEZ

Central: 0800 006 2615 | (11) 4063-9260 | (11) 4063-9261 | (44) 3046-1443 | E-mail: [email protected]Área do Cliente
×